Equipe da Globo é ameaçada e empurrada por seguranças durante reportagem

0
20

Uma equipe da Globo recebeu ameaças e chegou a levar empurrões de seguranças de uma das estações da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). A repórter Cinthia Toledo esteve no local, na terça-feira (6), para mostrar o caos que os passageiros enfrentavam, após uma falha em um dos trens.

Durante a reportagem para o “SPTV”, a jornalista e seu cinegrafista foram surpreendidos com uma situação inesperada. Enquanto questionavam passageiros sobre os atrasos, eles foram interrompidos por seguranças da CPTM.

“Enquanto a gente gravava as entrevistas, os seguranças da CPTM se aproximaram e o chefe dele disse que a entrada da nossa equipe não estava autorizada. Nós tentamos explicar”, disse a jornalista, que revelou que há muito tempo os repórteres da emissora pagam a passagem e conseguem entrar nas estações e plataformas para fazer reportagens.

Na sequência, o telejornal exibiu uma das ameaças aos profissionais: “Você tá forçando já… nós vamos quebrar esse equipamento aí!”.

Os seguranças também empurraram o repórter cinematográfico da emissora. “Depois, o chefe deles tomou da minha mão o celular que a gente usa nas reportagens”, explicou Cinthia.

No estúdio do telejornal, a âncora Michelle Barros se mostrou inconformada com a situação: “Inadmissível. O celular só foi devolvido depois que a assessoria de imprensa da CPTM entrou em contato com os responsáveis pela estação Perus”.

“Isso não tem nada a ver com o modelo de atendimento ou de relacionamento que a CPTM pratica. Nós estamos apurando essa ocorrência, os empregados já foram afastados de suas funções até que a gente possa concluir esse processo e adotar a medida disciplinar que cabe para uma situação como essa que foi relatada”, explicou Sérgio de Carvalho, gerente de relacionamento da companhia.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here