Amiga de Marielle e também vereadora do PSOL recebeu denúncia de bomba

76
© Reprodução/Youtube

No dia 14 de novembro de 2017, a única vereadora na Câmara Municipal de Niterói, Talíria Petrone, do PSOL, recebeu diversas ligações ameaçadoras na própria sede do partido. “Xingou Talíria de vagabunda” e também “prometeu matá-la com uma bomba”, contou a assessora dela.

“Nas redes, são cotidianos os xingamentos. Quando realizamos o evento PSOL Na Praça, é comum carros passando e esbravejando contra Talíria, dizendo que ‘só matando mesmo'”, revelou ao Extra uma assessora, acrescentando que latas de tinta são sempre úteis na sede do PSOL para cobrir as pichações de ódio.

Amiga íntima de Marielle, Talíria, que tem uma trajetória similar à da vereadora morta, também defende mulheres, negros e minorias. A assessora ainda comentou sobre a segurança de Talíria, que será reforçada depois do duplo homicídio. Por Notícias ao Minuto