Caso Lula: senador petista chama ministro de “criminoso”; Jungmann responde

0
51
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O senador Paulo Rocha (PT-PA) chamou o ministro da Segurança Pública Raul Jungmann de “criminoso”.

Rocha escreveu o termo em resposta a uma matéria que aponta que o Jungmann teria sido “diretamente orientado a não autorizar a libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo desembargador Thompson Flores, presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região“. A informação foi publicada pelo jornal Valor.

“Um criminoso. Ele, a @RedeGlobo e o Juiz Sérgio Moro não têm este direito de cassar a cidadania de Lula”, escreveu o senador petista.

Questionado, Jungmann rebateu e negou a informação do jornal na suposta interferência dele na Polícia Federal para evitar a libertação de Lula quando o desembargador Rogério Favreto acatou habeas corpus de deputados da sigla em favor do ex-presidente e ordenou sua soltura.

O HC foi revertido ainda no domingo (8) após batalha de liminares entre Favreto, o juiz Sérgio Moro e o desembargador Gebran Neto, relator do caso Lula no TRF4. A palavra final, que determinou a validade da decisão de Gebran e manteve Lula preso, foi dada por Thompson Flores.

“O senador Paulo Rocha padece de criminosa desinformação”, rebateu Jungmann em fala ao site O Antagonista. “Pois o sr. presidente do TRF4 dirigiu-se ao superintendente da PF/PR para suspender ordem do desembargador Favreto e não a nós”, garantiu.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here