Com Lula preso, PT se isola e avalia anunciar nome de vice

0
32
© Reuters / Adriano Machado

Com a prisão do ex-presidente Lula, o PT passa, agora, a viver um dilema, que cresce à medida em que começam a acontecer sabatinas e os debates com os candidatos à Presidência: apresentar ou não o candidato a vice na chapa.

Para uma ala do partido, a ideia seria interessante porque o escolhido poderia representar o ex-presidente nos eventos, e propagar o projeto político do partido. Para outro parcela, no entanto, a decisão enfraqueceria a luta pela liberdade de Lula.

Entre os nomes sugeridos para vaga estariam o do ex-chanceler Celso Amorim, o do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, e o do ex-governador da Bahia Jacques Wagner. Os dois últimos já foram cogitados até mesmo para assumir o lugar de Lula na cabeça da chapa, em caso de impugnação da candidatura do ex-presidente.

Lula foi condenado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) a 12 anos e um mês de prisão, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Por isso, foi enquadrado na Lei da Ficha Limpa. A candidatura dele dependerá de decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here