Ex-namorado que matou dançarina é condenado a 11 anos de prisão

33
A dançarina Ana Carolina Vieira, morta pelo ex-namorado, participou do concurso Bailarina do Faustão - Reprodução

O administrador Anderson Rodrigues Leitão, de 27 anos, foi condenado pelo júri popular, na noite desta terça-feira, a 11 anos e 4 meses de prisão pela morte da ex-namorada, a dançarina Ana Carolina de Souza Vieira, de 30 anos.

O crime aconteceu em novembro de 2015, na Zona Sul de São Paulo, onde a vítima morava. Anderson confessou ter esganado a namorada após uma discussão.

Do total da pena, dez anos foram determinados pelo homicídio qualificado e um ano e quatro meses por furto simples, em regime inicial fechado. A sentença foi lida pelo juiz Roberto Zanechelli, da 1ª Vara do Júri do Fórum Criminal da Barra Funda.

Natural de Fortaleza, Anderson foi ao prédio onde Ana Carolina estava dias antes do crime e, segundo a polícia, foi retirado do local a pedido da dançarina. Ela reclamava a parentes e amigos que o ex a perseguia. A família chegou a pedir que ela orientasse funcionários do prédio a proibir a entrada de Anderson. No dia do crime, porém, Ana Carolina deixou que o ex subisse.

O corpo da dançarina só foi encontrado dois dias depois. Na época, ao “G1”, ele disse que matou a ex por ciúmes porque não aceitava o fim do namoro. Ele alegou ainda ter tentado se suicidar em seguida, tomando veneno.

O réu é acusado de homicídio doloso qualificado, ocultação de cadáver e furto. Além de feminicídio, outros qualificadores do assassinato são meio cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima. De acordo com a acusação feita pelo Ministério Público (MP), Anderson furtou US$ 700, 80 libras, R$ 800, celular e cartão bancário de Ana. (Com G1)