Festival de Cinema ocupa as areias da Praia de Pipa na próxima lua cheia 

0
147
Durante os dias 27, 28 e 29 de julho acontecerá na Praia de Pipa o evento Sintonize, festival de cinema e autoconhecimento. Uma telona armada na Praia do Centro e ações e oficinas que envolvem os dois temas se espalharão por diversos pontos da cidade. A programação vai contemplar os diversos públicos que frequentam o destino e promete movimentar a vila com cultura, arte e diversão.
O som do filme também será transmitido via rádio frequência de maneira que o público fica mais livre para escolher o lugar que quer ocupar na areia, acompanhando todo o áudio do filme com seu próprio radio. O Sintonize esta sendo produzido pelos alunos do curso de “Produção de Festival Audiovisual” oferecido pelo Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte – IFRN, Campus Natal Cidade Alta, através da professora Mary Land Brito.
São três turmas, sendo duas em Natal e uma em Pipa compondo cerca de 60 alunos que, sob a orientação da criadora desta ação e de outros professores do Instituto, executam todas as tarefas necessárias para a concretização do evento passando pelas fases de pré produção, produção e pós produção do evento.
O Curso é alicerçado na prática como metodologia educacional e no reconhecimento do saber prévio do aluno para a definição da equipe que está inserido. Na turma existem desde adolescentes que estão em sua primeira experiência profissional ou de realização de projeto a profissionais já atuantes e presentes no mercado que buscaram no curso uma maneira mais leve de se relacionar com o ambiente profissional.
O autoconhecimento como qualidade de vida no trabalho fecha o tripé que conduz a proposta educacional do curso. Desta maneira, com a mesma importância que se ensina em sala de aula a estrutura planejada para o evento, são abordados conteúdos importantes para a construção das relações humanas como comunicação não violenta, ancestralidade, auto responsabilidade e meditação.

O Sintonize nasceu para valorizar culturalmente e socialmente a Praia de Pipa/Tibau do Sul e quem o habita e frequenta: moradores – sejam nativos ou pessoas que escolheram este lugar para chamar de casa – e turistas, das crianças aos adultos. Um conceito colaborativo de valor feito por pessoas para pessoas. Então, pode colocar na agenda e já se imaginar na sua cadeira de praia ou canga que no fim do mês, com a maré baixa e lua cheia, o cinema e o autoconhecimento vão sintonizar a Praia de Pipa.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here