O relatório de ações desenvolvidas pela Fundação José Augusto nos primeiros cem dias de governo foi entregue nesta quarta-feira, 17, à governadora Fátima Bezerra pelo diretor Geral da FJA, Crispiniano Neto. A renúncia fiscal promovida pela Lei Câmara Cascudo e a efetivação do Fundo Estadual de Cultura foram destaques durante a reunião.

“Nosso entendimento é de incentivar cada vez mais as atividades culturais no estado. Apesar das dificuldades financeiras que enfrentamos, temos de estimular esse que é um setor fundamental para a formação cidadã da sociedade”, ressaltou a governadora.

Para o diretor Geral da FJA, a reunião foi positiva. “Todos os pontos apresentados à governadora evoluíram. Principalmente no que diz respeito à Lei Câmara Cascudo e ao Fundo Estadual de Cultura, que existe há oito anos, mas que ainda não tem recursos para patrocinar projetos culturais. Com a sua viabilização, vamos poder contemplar artistas de todas as regiões do estado”, ressaltou.

Na audiência, também foi apresentado o andamento das obras nos equipamentos culturais do estado, executadas pelo projeto Governo Cidadão, que inclui o Teatro Alberto Maranhão, a Pinacoteca do Estado, a Fortaleza dos Reis Magos e a Escola de Dança do Teatro Alberto Maranhão – EDTAM.

Linha de Crédito e Patrimônio Vivo

O gestor da FJA ainda apresentou outras demandas para incentivar a produção cultural no estado, tais como a criação de uma linha de crédito, por meio da Agência de Fomento, para projetos culturais e a reorganização do Registro do Patrimônio Vivo – RPV, que contempla mestres e grupos artísticos.

Também estavam presentes: o vice-governador, Antenor Roberto, os secretários Carlos Eduardo Xavier (Tributação), Aldemir Freire (Planejamento e Finanças), o procurador Geral do Estado, Luiz Antônio Marinho, o coordenador administrativo da FJA, Aécio Cândido, o coordenador financeiro, Cipriano Carvalho e o diretor da FJA Fábio Lima.

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here