O Governo do Rio Grande do Norte vai receber apoio do Ministério da Saúde para o programa de reestruturação do SUS que está sendo trabalhado pela atual gestão. O plano, que prevê a regionalização do atendimento e a formação de consórcios para implantação de policlínicas nas 8 regionais de Saúde, foi apresentado nesta terça-feira (19) ao ministro Luiz Henrique Mandetta pela governadora Fátima Bezerra.

O ministro se comprometeu em garantir recursos para custear serviços que se encontram hoje, sem financiamento federal e são pagos pelo Governo do Estado. Estes repasses serão utilizados para incrementar o processo de cirurgias eletivas, leitos de UTI, parte dos serviços dos hospitais estaduais e de parte do custeio dos municípios de Natal e Mossoró. O RN já acumula mais de 23 mil pedidos de ultrassonografias, oito mil tomografias e 11 mil cirurgias eletivas. “Estamos tratando de vidas. É nossa obrigação mudar este quadro. Apenas com união, determinação e planejamento integrado, vamos conseguir solucionar essa crise”, disse Fátima.

A implantação do projeto conta com apoio da Federação dos Municípios (Femurn) e do Conselho dos Secretários Municipais de Saúde (Cosems). “O Governo do Estado tem a saúde como prioridade, e como forma de desafogar os principais hospitais da rede pública, busca a retomada do processo de regionalização e a implantação de consórcios envolvendo os entes Estado, União e municípios”, enfatizou Cipriano.

Participaram da audiência os senadores Jean Paul Prates e Zenaide Maia, os deputados Natália Bonavides, Benes Leocádio, Rafael Motta, João Maia, Walter Alves, o secretário de Estado Cipriano Maia (Saúde), a prefeita de Mossoró Rosalba Ciarlini, o presidente da Femurn e o secretário de Saúde de Natal.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here