Marqueteira do PT diz que reeleição de Lula foi paga com caixa dois

62
Mônica Moura garante que apenas R$ 8 milhões na campanha de releição de Lula saíram do caixa oficial do PT

Em depoimento ao juiz Sergio Moro, nesta segunda-feira (5), a publicitária Mônica Moura, marqueteira do PT em 2006, confirmou que parte da campanha de Lula foi custeada com dinheiro de caixa dois. A esposa de João Santana revelou que na época foram gastos R$ 18 milhões na releição do ex-presidente, mas apenas R$ 8 milhões saíram do caixa oficial do partido.

“A decisão era absolutamente deles de receber por caixa dois. Para mim, era menos risco, mais tranquilo, não tinha que carregar mala de dinheiro para lugar nenhum”, declarou a publicitária.

“Não existe campanha política no Brasil sem dinheiro não contabilizado, o caixa 2, não se faz. Se alguém disser que faz não está falando a verdade”, completou.

Santana negociava com Palocci

O marqueteiro João Santana também foi ouvido pelo juiz Sergio Moro. Ele revelou que propôs ao ex-ministro Antonio Palocci, que a campanha de Lula não utilizasse caixa dois, em função do “desgaste” com o escândalo do Mensalão em 2005. Segundo Santana, Palocci concordou, mas depois mudou de ideia.

Mônica Moura e João Santana, foram as primeiras testemunhas que prestaram esclarecimentos a Moro. O juiz, que apura se Lula recebeu vantagens indevidas no caso conhecido como o “Sítio de Atibaia”, ainda vai ouvir 59 testemunhas arroladas pela defesa e depois deve colher o depoimento do petista. Por Agência Brasil