Ministério da Saúde: Está confirmado o concurso 2017/2018 para 2 mil vagas

1595

No dia 27 de novembro, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, anunciou o concurso do Ministério da Saúde 2017/2018, o qual contemplará duas mil vagas, em funções de ensino médio/técnico e superior.

De acordo com Barros, os profissionais serão convocados para trabalharem nos dois institutos de saúde e seis hospitais federais no Rio de Janeiro. Essa ação faz parte do plano de reestruturação dos hospitais federais da região.

De acordo com o Núcleo Estadual do Ministério da Saúde do Rio de Janeiro – Nerj, novas contratações serão feitas, e não haverá renovação de contratos com profissionais que já atuam nesses locais, de acordo com o que vem sendo divulgado em outras mídias.

Segundo a assessoria de imprensa do Ministério da Saúde, essas convocações deverão ser de acordo com as demandas de cada hospital. E, para analisar a situação de cada um, consultores do Hospital Sírio Libanês, de São Paulo, irão atuar nas unidades, fazendo uma avaliação do atendimento à comunidade e a especialização proposta de cada uma delas.

Essa consultoria possibilitará, entre os seis hospitais, um rearranjo dos perfis assistenciais, facilitando o funcionamento dentro de uma rede unificada. De acordo com o Ministério da Saúde, o orçamento voltado para as seis unidades federais se eleva a cada ano, a hoje a pasta reserva aproximadamente R$1 bilhão para a remuneração de profissionais nessas unidades. Uma análise do número de vagas e cargos que serão contemplados no concursos já está sendo realizada.

Edital previsto para 2018

O ministério ainda não confirmou uma previsão para a divulgação do edital. No entanto, é provável que isso aconteça no início de 2018. Apesar de os cargos ainda não terem sido anunciados, não há dúvidas de que haverá chances para técnicos em enfermagem, enfermeiros, fisioterapeutas e médicos, assim como aconteceu na última seleção temporária do Ministério da Saúde, em 2015.

Inclusive, esses são exatamente os cargos em que atuam temporários que não poderão mais ter contratos renovados. O que ainda não se sabe é se outras especialidades serão incluídas.

As unidades de trabalho dos dois mil temporários serão o Hospital Federal do Andaraí (HFA), Hospital Federal de Bonsucesso (HFB) e Hospital dos Servidores do Estado (HFSE), este no Centro do Rio. Haverá contratações ainda para o Hospital Federal Cardoso Fontes (HFCF), em Jacarepaguá, Hospital Federal de Ipanema (HFI), Hospital Federal da Lagoa (HFL), Instituto Nacional de Cardiologia (INC), em Laranjeiras, e Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), na Zona Portuária da cidade.

No último concurso, foram oferecidas 469 vagas para temporários, para os mesmos hospitais e institutos de saúde desse certame.

Para quem tinha ensino médio, houve 103 vagas de técnico de enfermagem, já para formados a oferta foi de 156 vagas de enfermeiro, 10 de fisioterapeuta e 200 de médicos em várias especialidades.

Na ocasião, os vencimentos para os temporários em técnico de enfermagem era de R$1.024,18, para enfermeiros e fisioterapeutas, R$1.597,49, e para os médicos, R$5.815. Os salários atuais deverão ser divulgados a qualquer momento pela pasta.

No certame de 2014, os candidatos passaram apenas por análise curricular e de títulos, e esses eram encaminhados no momento da inscrição, no site do Nerj. Os contratos duraram seis meses no início, podendo ser prorrogados.

O Nerj não informou se os novos temporários serão contratados por meio de avaliações ou análise de currículos como na seleção de 2014, mas a probabilidade é de que a última opção seja a escolhida, como ocorreu em outros anos.