Papa convocou líderes da Igreja para discutir crise de abusos sexuais

0
37

A Igreja Católica anunciou nesta semana que o papa Francisco chamou os líderes das conferências episcopais de todo o mundo para reunião entre 21 a 24 de fevereiro no Vaticano sobre a proteção de crianças e adolescentes contra abusos sexuais de religiosos.

O encontro é convocado no momento em que aumenta a pressão sobre o Vaticano devido à inação e ao acobertamento da Cúria em relação a casos de abusos sexuais em países como Chile, Austrália e Estados Unidos. As revelações levaram ao surgimento de outros casos, como na Alemanha.

O anúncio foi feito após um encontro de três dias do chamado C9, grupo de nove cardeais que se reúnem quatro vezes ao ano para aconselhar o pontífice. Desta vez, o escândalo dos abusos sexuais foi o tópico principal da reunião, à qual foram seis membros.

A Igreja descarta oficialmente as alterações, mas os principais alvos seriam o chileno Francisco Javier Ezzázuriz, 85, arcebispo emérito de Santiago, e o australiano George Pell, 77, tesoureiro do Vaticano.

O primeiro é acusado de fazer vista grossa em relação às denúncias de abuso, principalmente às relativas ao padre Fernando Karadima, nas décadas de 1970 e 1980. Em visita ao país sul-americano em janeiro, Francisco foi criticado por dar pouca atenção às críticas aos bispos envolvidos.

O papa, porém, deu início a uma investigação que levou à renúncia de 39 bispos entre maio e junho, incluindo Juan Barros, bispo ligado a Karadima que havia sido indicado pelo pontífice em 2015.

Já Pell enfrenta acusações judiciais na Austrália por abusar sexualmente de duas crianças. A Justiça do país oceânico condenou em julho o arcebispo de Adelaide, Philip Wilson, a um ano de prisão por encobrir os crimes sexuais do padre James Fletcher nos anos 1970.

Recentemente, o papa aceitou a renúncia, também por crimes sexuais, do bispo hondurenho Juan José Pineda, próximo do cardeal Óscar Maradiaga, líder do C9. A próxima reunião do grupo está marcada para dezembro. Com informações da Folhapress.

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here