PRF: Concurso deve estar entre as prioridades em 2018

96

O concurso da Polícia Rodoviária Federal (PRF) pode estar próximo de ser autorizado por conta do grande número de aposentadorias dentro do órgão. De acordo com o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, o governo deve liberar novas seleções para instituições que passam por aposentadorias em massa.

“Vai ter órgão que vai sair gente, e não vai entrar ninguém. Vai ter órgão que não vai sair ninguém e vai entrar gente. Há lugares em que sobra gente e há lugares em que falta gente. Vamos distribuir melhor os servidores”, explicou. Contudo, o ministro não explicitou quais órgãos seriam contemplados.

Porém, como o grande número de aposentadorias é justamente o problema da PRF, estima-se que o órgão receba autorização para novo concurso. Até o fim do ano 3,6 mil servidores terão condições para se aposentar, sendo que 530 já deram entrada no pedido de aposentadoria. A PRF teme que em 2018 trabalhe apenas com 7 mil policiais.

O orçamento público do próximo ano prevê R$ 620,4 milhões para a PRF, que deve utilizar o dinheiro para trabalhar na “atuação ostensiva da corporação nas rodovias federais, por meio de suas intervenções no combate a ilícitos, principalmente no roubo de veículos e cargas, na segurança aos usuários das vias federais, no enfrentamento de crimes ambientais e de exploração sexual de crianças e de adolescentes”.

O pedido de concurso da PRF conta com 2.778 vagas e encontra-se na Divisão de Concursos Públicos do Ministério do Planejamento, desde o início de junho. O Planejamento já afirmou que irá analisar todas as solicitações enviadas. Para concorrer ao cargo de policial rodoviário federal é preciso ter ensino superior completo em qualquer área e carteira de habilitação na categoria B ou superior. A remuneração é de R$9.501,98.