Tite: “Brasil é um dos favoritos ao título na Rússia”

0
120

Durante a convocação para a Copa do Mundo, na sede da CBF, no Rio de janeiro, o técnico Tite preferiu não se esquivar e admitiu que considera a seleção brasileira uma das favoritas para a conquista do título na Rússia.

– O Brasil é um dos favoritos? Sim. Pelo futebol que apresentou, pela consistência que apresentou, por contar com uma equipe ofensiva e rápida – declarou o técnico ao ser perguntado se prefere ir à Rússia sem a pressão de ser o principal candidato ao título, como aconteceu com a seleção quatro anos atrás, jogando em casa.

– Temos que assumir essa situação. Cada um diz o que pensa, mas não podemos fugir e ser falso humilde. Temos que encarar a realidade. Brasil é um dos favoritos, sim – acrescentou o treinador na entrevista coletiva na qual divulgou a lista de 23 convocados para o Mundial, no Rio de Janeiro.

A seleção brasileira, segunda colocada do ranking da Fifa, se classificou para a Copa após ter vencido as Eliminatórias sul-Americanas com dez pontos de vantagem para o Uruguai, segundo colocado. O time pentacampeão foi o segundo a se garantir no Mundial, após a anfitriã Rússia.

O treinador disse que, além de forte e preparado, o Brasil chegará à Rússia com Neymar em plenas condições. O atacante está em fase final de recuperação de uma lesão no quinto metatarso do pé direito.

– Com um grupo forte, é possível que as individualidades possam se destacar. Seremos um grupo forte se tivermos Neymar bem. Porque ele é diferenciado. Mas para que ele esteja bem, o grupo tem que estar bem – destacou.

Tite admitiu que a seleção pode sentir a falta do lateral-direito Daniel Alves, que sofreu uma contusão há pouco mais de uma semana e não ficará pronto a tempo, mas ressaltou que Danilo e Fágner, atletas convocados para a posição, abrem novas possibilidades.

– Um grupo é forte quando está preparado para seguir em frente quando perde um atleta. Dani é um líder e uma pessoa impressionante. Por isso também vamos sentir sua falta. Mas agora, com os dois convocados, teremos novos caminhos, novas oportunidades – comentou.

Quanto ao terceiro goleiro, que era uma das suas dúvidas, Tite optou por convocar Cássio, campeão mundial pelo Corinthians sob seu comando em 2012, em vez de Neto, do Valencia. Na zaga, Pedro Geromel levou a melhor em disputa com Rodrigo Caio, enquanto Taison ficou com aquela que era considerada a última vaga do meio-campo para frente.

– Convocamos a partir da consistência na carreira. Em uma Copa, quando é imensa a pressão psicológica e a necessidade de desempenho, tantos os aspectos táticos e físicos quanto os emocionais são importantes – salientou.

*Com informações da Agência EFE

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here