Um policial militar fez o próprio filho refém no centro de Macaíba, município da Grande Natal, por pelo menos 4 horas nesta quinta-feira (5). Ele ficou todo o tempo armado com um revólver e chegou a atirar pra cima duas vezes. Após uma intensa negociação de policiais civis e militares, o homem liberou a criança e se entregou.

O policial foi identificado como Hermano Mangabeira que é soldado da PM. Ele passou todo o tempo armado sentado em frente à igreja matriz da cidade com o filho. O local fica a 50 metros da delegacia da cidade. A mãe e o irmão do policial militar também foram ao local para auxiliar nas negociações.

De acordo com informações de testemunhas, o homem teria terminado o casamento há dois anos e a ex-mulher teria uma medida protetiva para ele não se aproximar dela. Após descumprir a medida protetiva, ele foi chamado nesta quinta pelo delegado da cidade para conversar e neste momento fez o filho refém.

Em 2018, uma portaria publicada no Diário Oficial, assinada pelo então comandante da PM, Cel Osmar José Maciel, mandou cassar as armas do policial “conforme decisão judicial, de 4 de agosto de 2017, do Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher da Comarca de Parnamirim/RN”.

A portaria determinava ainda que em 24 horas a partir da data de publicação da da portaria, o policial entregasse “armas particulares que possuir à Diretoria de Apoio Logístico, e as armas institucionais que porventura estejam cauteladas em seu nome sejam entregues no setor de material bélico de sua OPM”. Por G1 RN

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui