O Departamento de Polícia Federal (PF) tem um novo concurso Polícia Federal autorizado e aguarda apenas a liberação de verbas do Ministério do Planejamento (MPDG) para abrir vagas nas carreiras de agente, escrivão, delegado e perito (todos de nível superior, com remuneração inicial de até R$ 22 mil).

O aval partiu do diretor-geral da PF, Leandro Daiello, que possui autonomia para autorizar novos certames, de acordo com o Decreto nº 8.326 de 2014.

A expectativa é de que sejam ofertadas 1.758 oportunidades. Dessas, 1.200 são para escrivão e agente, 600 para cada, e 558 para delegados e peritos, 491 para a primeira função e 67 para a segunda. A ADPF já confirmou em em seu site a autorização do certame – clique na imagem.

De acordo com o presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Luís Boudens, a maior carência hoje é de agente de polícia, apontando a necessidade de contratação de pelo menos 6 mil novos servidores para o cargo.

O representante da categoria criticou a relação atual de três agentes para cada delegado e disse que ela, no passado, já foi de 12 para um. E a relação deverá ficar ainda mais irregular com a eventual efetivação do concurso planejado, aumentando a urgência de concurso para o cargo operacional.

Segundo Boudens, a federação tem buscado junto à PF a realização de concurso para agente. Na sua opinião, uma nova seleção precisará ser aberta já no ano que vem. “A PF desempenha uma série de atribuições de fiscalização e controle que são de responsabilidade desses servidores”, observou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui