O novo concurso público para a área de apoio do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais –  TJ-MG (Concurso TJ-MG 2016) já tem definido o seu conteúdo programático de cobrança para as provas.

Com isso, candidatos que seguem firmes na preparação ganham tempo no aprimoramento dos estudos.

A definição está no termo de referência para contratação da organizadora, que já está definida e será a Consuplan.

Com o tempo destinado ao fechamento dos últimos detalhes, como prazo de inscrições e datas das provas, esse é o guia de estudos de quem almeja uma vaga no concurso TJ-MG 2016 (acesse AQUI o conteúdo).

Vagas do concurso TJ-MG 2016

As chances serão para as carreiras de oficial de apoio judicial (Justiça Comum e Juizado Especial) e oficial judiciário (Comissário da Infância e da Juventude). Um dos atrativos do concurso é a estabilidade, garantida pelo regime de contratação estatutário.

Outro destaque que chama a atenção dos futuros candidatos é a boa remuneração. De acordo com o termo de referência, documento que serve de parâmetro para o edital, o inicial será de R$ 3.238,54, já incluído R$ 799 de auxílio-alimentação.

Os servidores contam ainda com diversos outros benefícios, como auxílio-creche de 632,00, auxílio-transporte, licenças, entre outros, que não estão inclusos nos valores acima mencionados.

Tradição de nomeação do concurso TJ-MG

Outro grande incentivo é o número de contratações. No último concurso, realizado em 2009 e organizado pela Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep), o órgão não disponibilizou vaga imediata, mas criou um cadastro de reserva que acabou contratando mais de 1,2  mil novos servidores. Durante a validade, que encerrou em dezembro de 2014, o tribunal empossou 1.261 aprovados para oficial de apoio judicial.

Não sendo diferente em anos anteriores, o concurso de 2005 traz números extremamente expressivos de convocações: 5.251 candidatos foram convocados para contratação. Do número total, 5.069 referem-se ao cargo de Oficial de Apoio e 182 de Oficial Judiciário. O detalhe é que o edital trazia um número que fica inexpressivo diante do vulto de nomeados.

Provas do concurso TJ-MG 2016

O nível de dificuldade das provas objetivas, segundo apontam especialistas, é apenas intermediário, o que também deverá ajudar a aumentar o número de inscritos.

Segundo o termo referencial, a primeira etapa, do exame de múltipla escolha, deverá conter:

  1. 20 perguntas de Língua Portuguesa,
  2. 15 de Noções de Informática,
  3. 20 de Noções de Direito e
  4. 25 de Atos de Ofício.

Os concorrentes ao cargo de oficial de apoio judicial ainda passarão por prova prática de digitação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui