A realidade de tirar água da cisterna e carregar dois galões nas costas até em casa, está com os dias contados nas comunidades Morada Nova, Cotovelo e Extrema em São Tomé, distante 110 km de Natal. É que o Governo do RN, por meio da Sethas, Governo Cidadão e Banco Mundial, estão investindo R$ 860 mil na construção de miniadutoras com sistemas de distribuição domiciliar. Ter água na torneira vai transformar a vida de 123 famílias que nunca tiveram o bem na quantidade e qualidade necessárias.

“É um sonho que vai se realizar. Não vamos nos preocupar mais em comprar água, só pagar a mensalidade. Nossa vida vai melhorar muito”, diz a presidente da Associação de Produtores Rurais de Morada Nova, Maria do Socorro da Silva, 47. Atualmente o abastecimento acontece por meio de carro-pipa, que descarrega a água nas poucas cisternas existentes na comunidade. Os moradores que não possuem uma têm que buscar no vizinho pelo menos dois galões por dia.

O projeto em Morada Nova inclui a construção de uma miniadutora para levar água da adutora Monsenhor Expedito até lá. São 4,5 quilômetros de extensão até a entrada da localidade, com o objetivo de beneficiar 93 famílias. As obras se encontram em estágio avançado e foram visitadas nesta terça-feira (21) pela gerente executiva do projeto Governo Cidadão, Ana Guedes e a supervisora da Sethas, Rita de Cássia.

“As obras de acesso à água trazem não só água na torneira para a casa dessas pessoas, mas também dignidade e alternativas de subsistência”, destacou Ana. Em Cotovelo e Extrema, onde moram em torno de 30 famílias, o objetivo do projeto é aproveitar uma rede de adução já existente e a partir de seus ramais levar canos para distribuição de água de qualidade nas duas comunidades. As obras também estão adiantadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui