Há duas semanas sem um substituto para Mano Menezes, o Palmeiras não quer adiar mais a contratação de um técnico. Após desistir do negócio com Jorge Sampaoli, o clube espera iniciar a semana com a questão resolvida.

A ideia do presidente Maurício Galiotte é anunciar alguém no máximo até terça-feira. O dirigente entende que essa é a última semana útil da temporada, antes das festas de fim de ano, para trabalhar o planejamento de 2020.

Passam pelo treinador as avaliações a respeito do elenco: das decisões de saídas a possíveis contratações. Qualquer movimento na janela de transferências será tomado com base na opinião do próximo comandante do time.

Depois de encerrada a negociação com Sampaoli por não se chegar a um acordo financeiro, os nomes da vez no Palmeiras são os de Vanderlei Luxemburgo, que não renovou com o Vasco, e do espanhol Miguel Ángel Ramírez, do Independiente del Valle, do Equador.

Antes mesmo da desistência por Sampaoli, o clube já vinha monitorando a situação de Luxemburgo (multicampeão e com três passagens pelo Palmeiras) e fazendo consultas a respeito do espanhol de 35 anos, recém-campeão da Copa Sul-americana. Agora, as conversas foram retomadas.

Com um executivo definido – Anderson Barros deixou o Botafogo e assinou por dois anos –, essa é a definição que resta para destravar a montagem do elenco para o ano que vem.

Na terça-feira, Galiotte viajará ao Paraguai, juntamente com o presidente do Conselho Deliberativo, Seraphim del Grande, para acompanhar o sorteio da Libertadores. De preferência, com o treinador já contratado e anunciado.

Globo Esporte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui