O Governo do estado se reuniu, no fim da tarde desta terça-feira (29), com o corpo diretivo da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Rio Grande do Norte (Fetarn) para tratar de medidas que possam melhorar o setor da agricultura familiar.

Entre os assuntos tratados no encontro virtual, foram discutidos o crédito para os produtores, a educação no campo, segurança, perfuração de poços e programas de compra da produção da agricultura familiar. Contando com a presença da governadora Fátima Bezerra, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural e da Agricultura Familiar (Sedraf) e do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do RN (Emater-RN) apresentaram as ações já desenvolvidas desde o início de 2019 e parte do planejamento para as próximas ações, atendendo em grande parte as demandas dos homens e mulheres do campo potiguar.

“A nossa gestão valoriza o diálogo, ainda mais com a representação do campo. Temos a sensibilidade no sentido de compreender o lugar que deve ocupar a agricultura familiar no nosso estado”, comentou a chefe do Executivo.

Fátima aproveitou a ocasião para antecipar o lançamento do programa de perfuração de poços, viabilizado com recursos próprios do governo e emendas parlamentares. “O programa será lançado em breve e será o maior programa de garantia do acesso à água de qualidade para o nosso povo”.

A governadora garantiu que as demandas dos trabalhadores, apresentadas através da Plataforma da Agricultura Familiar, seguirão sendo atendidas. “Vamos avançar em várias áreas, como o Programa de Compras Governamentais, que a pandemia provou que política é sustentável e eficiente”, comentou ela, ao citar o programa que adquiriu mais de 300 toneladas de alimentos produzidos pela agricultura familiar para cestas básicas destinadas a estudantes durante o período de pandemia. 

O titular da Sedraf, Alexandre Lima, comunicou, na ocasião, que será lançado um edital para reforçar a assistência rural. “Mais de 3 mil famílias serão atendidas pela assistência técnica a partir do ano que vem. Não fazer nenhuma política pública sem dialogar com trabalhadores e trabalhadoras do campo é um compromisso nosso”, pontuou o secretário.

O diretor geral da Emater-RN, César Oliveira, explicou sobre o programa de formação complementar para os núcleos de agricultura familiar, que será lançado no próximo mês. “Em parceria com a UERN, vamos proporcionar a formação de jovens e adultos do campo em cursos de graduação em agroecologia ou especialização em desenvolvimento rural. Em pouco tempo conseguimos colocar de pé uma política vigorosa e estratégica”, afirmou César.

Os participantes da reunião ainda acertaram para a próxima semana reuniões setoriais da Fetarn com as pastas da segurança pública, educação e tributação para encaminhar as outras demandas apresentadas no encontro virtual.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui