O departamento de jornalismo da Globo sofreu uma baixa importante nesta terça-feira (17). Correspondente da emissora na Europa, o jornalista Rodrigo Alvarez, de 45 anos, pediu demissão após 23 anos de casa.

Segundo Daniel Castro, do site Notícias da TV, a notícia chegou aos agora ex-colegas de profissão por meio de um comunicado assinado pelo diretor-geral de jornalismo, Ali Kamel. Ele credita a decisão do profissional como sendo “uma pausa”.

“Creio que contribuiu para a decisão dele a vida de escritor, que ele consolidou. Ele me disse que ele e a família não voltariam ao Brasil, mas trocariam a França pelos Estados Unidos. Eu lamentei a decisão, mas respeitei”, escreveu.

Ainda segundo Kamel, o fechamento de ciclo de Rodrigo havia sido revelado durante uma conversa entre ambos, em junho, no Brasil. “O dia a dia, com múltiplas entradas ao vivo, não lhe dava mais o mesmo prazer que antes”, afirmou.

O diretor-geral relembrou momentos marcantes da carreira de Alvarez, que entrou para o Grupo Globo como trainee de editor de imagens na GloboNews Rio de Janeiro: “Ao Rodrigo, agradeço tudo o que fez na Globo, felicito-o e desejo boa sorte nos novos desafios”.

Alvarez foi correspondente nos Estados Unidos entre 2006 e 2010; voltou ao Brasil e, depois, seguiu para Jerusalém. Cobriu a Guerra de Gaza e, mais recentemente, a onda de refugiados do Oriente Médio. Em 2016, mudou sua base para Berlim e, em 2018, para a França.

No Instagram, Alvarez já havia se despedido da Europa. “Tempos incríveis! Quem me dera viver duas vezes”, escreveu ele na legenda da foto em que aparece como passageiro de um carro. “Craque. Marcou esses tempos com excelência! Sucesso na próxima fase”, desejou Tadeu Schmidt“Vai arrebentar onde for, professor! Sucesso sempre!”, escreveu Phelipe Siani“Muita luz na nova fase, meu amigo!”, disse Nilson Klava.

Na noite desta terça ocorre a despedida do jornalista na tela da Globo: será no Jornal Nacional, em uma matéria sobre as eleições britânicas. Curiosamente, o VT foi editado por Cesar Cardoso, que há 23 anos foi professor do agora ex-global.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui