Parecem ter azedado, mesmo, as relações de Jô Soares com a Globo. Com a extinção do “Programa do Jô”, a emissora tenta realocar o multimídia em seu quadro de funcionários – já que o contrato, como apresentador, não foi renovado. Jô, contudo, tem recusado veementemente todas as propostas feitas até agora.

Segundo o jornal “O Estado de São Paulo”, Jô Soares pretende se manter na frente das câmeras. Por este motivo, não aceitou um cargo executivo.

Uma coluna no “Jornal da Globo” também foi rechaçada – esta função já foi exercida por Jô na década de 80; em setembro, quando tal hipótese foi ventilada, o entrevistador reagiu com ironia: “Se eu fizer o “Jornal da Globo”, daqui a pouco vou ter que fazer a “Família Trapo””.

Caso não haja acordo com a Globo, o destino de Jô Soares pode ser a TV fechada. Ou o SBT. No canal de Silvio Santos, no entanto, ninguém comenta um possível retorno do profissional à casa em que ele criou seu talk-show, sucesso por 28 anos. Segundo informações preliminares, o próprio Silvio estaria articulando o acerto com Jô, com um projeto para os domingos, após o “Conexão Repórter”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui