Os pedidos de seguro-desemprego na primeira quinzena de maio subiram 76,2% sobre igual período do ano passado, a 504.313 solicitações, informou o Ministério da Economia nesta quinta-feira, em dado que ilustra o impacto sobre o mercado formal de trabalho da pandemia do coronavírus.

O número também representa uma elevação de 4,9% frente aos 15 dias imediatamente anteriores.

De janeiro até a primeira quinzena de maio, foram 2.841.451 pedidos de seguro-desemprego, alta de 9,6% ante igual etapa de 2019.

Em nota, o Ministério da Economia estimou ainda que, como os trabalhadores têm até 120 dias para pedir o seguro-desemprego, é possível estimar que até 250 mil pedidos ainda possam ser realizados por demissões já ocorridas.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui