O Governo do Estado, através da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (SEMARH), realizará, amanhã (16) e quinta-feira (17), na Escola de Governo, o I Simpósio das Águas do Rio Grande do Norte (SIMAGUA). O evento tem o propósito de apontar os desafios e benefícios decorrentes da dessalinização das águas do mar e do reuso de água no RN, principalmente no que se refere à mitigação da crise hídrica no Estado.
O Simpósio discutirá a viabilidade técnica, ambiental, econômica e social na implantação de novas tecnologias, fomentando a discussão sobre dessalinização e reuso, com a presença de especialistas na área. “Queremos possibilitar a atuação técnica-científica de profissionais e estudantes e oferecer aos participantes a oportunidade de apontarem soluções também quanto à destinação do concentrado salino, subproduto da dessalinização” frisa o Secretário Adjunto e Coordenador do evento, General Araújo Lima. Ele salienta ainda que o simpósio resultará em dois relatórios, cada um sobre um dos temas, e posteriormente num projeto piloto que seja testado como proposta alternativa para atender o aumento na demanda de água, em virtude da seca.
No primeiro dia, O Gerente de Operação da usina de dessalinização de água do mar, de Fernando de Noronha, Geovani Alves, fará uma palestra abordando as questões operacionais e de gestão do sistema que abastece a ilha. O Consultor Nacional do Programa Água Doce (PAD), Fábio Peixoto Cavalcante, vai fazer uma apresentação técnica sobre o processo de dessalinização de água do mar e o Professor da Universidade Estadual do RN (Uern), Flávio José Lima, uma avaliação dos impactos ambientais gerados no ambiente costeiro pela implantação de usinas de dessalinização.
O secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Mairton França, explica que o evento tem um apelo social e ambiental, frente ao cenário hídrico que se instala no Estado e na Região, com as estiagens frequentes. “Estamos numa busca permanente de soluções que garantam à população, de regiões vulneráveis, o acesso à água de qualidade” disse ele.
Reuso de água será o tema abordado no segundo e último dia do evento. Das quatro palestras previstas, três serão apresentadas por professores da Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa), são elas: “Potencial de uso agrícola do rejeito de dessalinização no Semiárido do RN”, pelo Profº Dr. Nildo da Silva Dias, “Reuso do esgoto doméstico tratado para produção hidroagrícola”, pelo Profº Dr. Miguel Ferreira Neto e “Aplicação do percolado dos aterros sanitários em cultivos agrícolas” que será realizada pela Profª Dra. Daniela da Costa Leite.
“Vamos discutir novas tecnologias, práticas acessíveis existentes, captar todas as ideias, estudar as vantagens e desvantagens dos sistemas, descobrir o que pode ser aplicado na nossa realidade e tentar implantar um projeto”. Conclui Mairton.
O SIMAGUA conta com o apoio da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), Instituto de Gestão de Águas do Estado do Rio Grande do Norte (Igarn), Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (Idema), Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (Fiern), Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa).
O público Alvo do evento são Engenheiros, biólogos, técnicos, consultores, pesquisadores, acadêmicos, empresários, representantes dos órgãos de Governo em todas suas esferas, especialistas e estudantes. Para maiores informações sobre o evento está disponível o e-mail: [email protected].

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui