Integrantes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) receberam neste sábado, 27, representantes de partidos e instituições que vão acompanhar a apuração da votação do segundo turno das eleições deste domingo, 28. As agremiações vão monitorar, na sede do Tribunal, o recebimento das informações das zonas eleitorais e a totalização dos votos.

A presidente da corte, ministra Rosa Weber, convidou as 35 legendas em funcionamento no país, o Supremo Tribunal Federal (STF), o Congresso Nacional, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o Ministério Público e a Polícia Federal, além da missão internacional da Organização dos Estados Americanos (OEA), entre outras instituições.

Na reunião de apresentação, estiveram presentes representantes do PSL, partido do candidato Jair Bolsonaro; do PTB; da Sociedade Brasileira de Computação (SBC); do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) e da missão da OEA. Eles foram recebidos pelo secretário-geral da presidência da Corte, Estevão Waterloo, pelo diretor-geral, Rodrigo Fleury, além de outros gestores e técnicos do Tribunal.

Eles conheceram o centro de operações do Tribunal, onde são monitoradas as 460 mil seções eleitorais. No local ficam os servidores para onde são enviados os resultados das votações para a totalização processada no Tribunal.

Foi explicado que após o encerramento da votação, os resultados em cada urna serão transmitidos ao centro de controle. Contudo, em razão do fuso horário e do encerramento mais tarde nas cidades mais a oeste do país, a divulgação dos resultados da votação para presidente terá início às 19h.

Também foi mostrada a sala-cofre onde ficam o sistema que assegura o isolamento das urnas. Segundo o TSE, há seis níveis de segurança no local e somente três servidores têm acesso à sala.

O TSE ainda não tem a confirmação de quem acompanhará a apuração neste domingo,

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui