CONCURSO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE: oferta ampliada de 2 mil para 3.592 vagas

113

O Processo de Seleção do Ministério da Saúde, para os hospitais e institutos federais no Estado do Rio de Janeiro, divulgou a disponibilidade ampliada de 2 mil oportunidades para 3.592 cargos temporários. Os dados estão dispostos no endereço eletrônico do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro.

Questionada, a Assessoria de Imprensa do Departamento de Gestão Hospitalar (DGH) do Ministério da Saúde promoveu a confirmação dos informativos, destacando que todos os hospitais federais do Rio de Janeiro já encaminharam as suas demandas de funcionários ao setor de Recursos Humanos (RH) da pasta, em Brasília.

Atualmente, é necessário que o RH autorize o pedido para que os editais sejam divulgados. A pasta não necessitou da previsão de um abertura do Concurso.

Os cargos, de acordo com o Ministério da Saúde, serão em funções dos graus médio/técnico e superior.

Revelado pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, em novembro, o Processo de Seleção observará o preenchimento de cargos em seis hospitais e dois institutos do Rio de Janeiro.

As unidades de Saúde mencionadas serão o Hospital Federal do Andaraí (HFA), Hospital Federal de Bonsucesso (HFB) e Hospital dos Servidores do Estado (HFSE), este no Centro do Rio.

Terão, ainda, contratos para o Hospital Federal Cardoso Fontes (HFCF), em Jacarepaguá, Hospital Federal de Ipanema (HFI), Hospital Federal da Lagoa (HFL), Instituto Nacional de Cardiologia (INC), em Laranjeiras, e Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), na Zona Portuária da cidade.

Essa medida compactua com o plano de reestruturação dos hospitais federais do Rio de Janeiro. A esperança da medida é o aumento da disponibilidade de serviços ofertados por esses hospitais.

Conforme o Ministério da Saúde, o orçamento reservado às unidades federais aumenta a cada ano, e hoje, a pasta destina cerca de R$1bilhão para o salário de funcionários nessas unidades.

O Ministério da Saúde ainda não mencionou as funções do Processo de Seleção. Porém, a expectativa é que existem oportunidades para técnico d enfermagem, enfermeiro, fisioterapeuta, cirurgião, obstetra e pediatra, entre outros.

São essas as funções exatas em que existem temporários que não podem mais ser contratados. Logo, as quatro ocupações estão, de fato, determinadas. O que ainda não foi divulgado é se outras carreiras serão acrescentadas.

A disponibilidade do último Concurso foi de 469 cargos temporários, para os mesmos hospitais e institutos de saúde desse Processo Seletivo.

No grau médio/técnico de escolaridade, foram 103 oportunidades de técnico de enfermagem, enquanto que os graduados participaram das 156 funções de enfermeiro, dez de fisioterapeuta e 200 de médico em várias especialidades, como Cardiologista, Cirurgião e Clínico Geral, Dermatologista, Ginecologista, Neurologista, Obstetra, Oftalmologista, Ortopedista e Pediatra.

No momento, os vencimentos disponíveis pelo Ministério da Saúde a esses temporários eram de R$1.024,18 para os técnicos de enfermagem, R$1.597,49 para os enfermeiros e fisioterapeutas e R$5.815 para os médicos. Os salários vigentes devem ser divulgados a qualquer instância pelo Ministério da Saúde.