Em SP, Rogério Marinho debate nova lei trabalhista em seminário do Valor Econômico

20

“Novo universo do trabalho”. Este foi o tema do seminário promovido pelo jornal Valor Econômico, nesta segunda-feira (09) em São Paulo. O evento contou com a participação do deputado federal Rogério Marinho (PSDB), que foi relator da modernização das leis trabalhistas na Câmara, e reuniu grandes nomes do setor no país, como o ex-presidente do Tribunal Superior do Trabalho, Ives Gandra Martins Filho, o economista e presidente do Conselho de Relações do Trabalho da Fecomércio-SP, José Pastore, além do procurador do Ministério Público do Trabalho (MPT) do Rio de Janeiro, Cássio Luís Casagrande.

Em sua participação, o parlamentar fez críticas à forma como o MPT tem reagido a nova lei. Para Rogério, o órgão deve seguir a legislação aprovada pelo Congresso Nacional e sancionada pelo Executivo. “São os deputados e senadores que devem legislar, a modernização trabalhista foi bastante discutida no Congresso e aprovada por ampla maioria tanto na Câmara quanto no Senado. É preciso a partir de agora seguir a nova lei”, disse o parlamentar.

Rogério voltou a defender o fim do imposto sindical obrigatório, um dos pontos mais polêmicos da nova lei. Segundo o deputado, com a mudança os sindicatos realmente representativos serão fortalecidos. Pontos como a regulamentação do trabalho intermitente e do trabalho remoto também entraram na pauta, assim como a retomada da geração de empregos no país nos primeiros meses desse ano.

Reunião com sindicatos

Após participar do debate no jornal Valor Econômico, o deputado Rogério Marinho se reuniu com representantes de 120 sindicatos patronais na Fiesp. Mais uma vez a pauta do encontro foi a modernização da lei trabalhista. Segundo o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, o “Brasil agradece” pela nova legislação relatada pelo parlamentar.