Mulher potiguar que viajou 3 continentes de moto lança livro sobre a aventura

0
277
Gean conheceu 72 países de 3 continentes durante a viagem que durou 11 meses (Foto: Divulgação/Facebook)

Com pouco tempo de habilitação e sem saber nenhuma língua estrangeira, a potiguar Gean Neide Andrade, de 50 anos, viajou por 72 países de três continentes pilotando uma moto. Agora, de volta a Natal após 11 meses de estrada, Gean lança um livro contando a aventura.

“O voo da coruja: das dunas ao deserto” é o primeiro volume de quatro livros que documentam a viagem. A vontade de escrever surgiu das respostas de seguidores da página no Facebook que criou para postar vídeos e fotos da jornada. “Não é um livro de moto. É um livro de uma mulher que resolve fazer uma coisa que está além dos limites”, define Gean.

Sem nunca ter feito uma viagem de moto antes, a natalense decidiu ir até o Deserto do Atacama, no Chile, em 2016. No ano seguinte, quando se aposentou da Marinha do Brasil, traçou uma rota maior, até o Alasca, nos Estados Unidos, e o plano era fazer o trajeto de volta. “Mas voltar pelo mesmo caminho é ver a mesma coisa. Por que não ver o resto do mundo?”. Ela mandou sua moto para a Europa e continuou a viagem de lá.

Desafios

Quando Gean estava na Croácia, seu irmão mais novo ficou muito doente e ela precisou voltar ao Brasil. E foi com ajuda financeira de quem a seguia nas redes sociais e de pessoas que conheceu viajando, a motociclista conseguiu pagar as despesas do tratamento do parente.

Depois da pausa, o itinerário que terminaria na Europa se estendeu para a África, com o objetivo de atravessar 2.800 quilômetros do Deserto do Saara. “Pensei que eu ia morrer desidratada, não tinha gasolina, o calor é extremo”, conta Gean.

Em duas ocasiões, a natalense foi assediada por homens nos lugares onde ficou para dormir. A primeira vez foi ainda no Brasil, e depois na Bélgica. “Acho que foi o estereótipo de mulher, brasileira, viajando sozinha de moto. Fiquei muito ofendida”, relata.

A motociclista dormiu em fronteira, ficou sem dinheiro, sem comida e espantou um urso quando estava acampada durante a viagem. “Muitas vezes eu senti vontade de desistir. De sentar na calçada e chorar”.

A natalense atravessou 2.800 quilômetros do Deserto do Saara de moto (Foto: Divulgação/Facebook)

A natalense atravessou 2.800 quilômetros do Deserto do Saara de moto (Foto: Divulgação/Facebook)

Surpresas

A motocicleta com a bandeira do Brasil foi, muitas vezes, a única companhia de Gean. Mas, mesmo com a comunicação difícil, a potiguar fez muitas amizades pelo caminho. Quando o pneu rasgou no Canadá, um casal de indígenas ajudou a brasileira e deu carona. Ela ficou com eles por três dias viajando pelo país, até a moto ficar pronta.

“Você tira o capacete e todo mundo espera um homem”, diz Gean, que sofreu bastante com machismo durante o percurso, além dos estereótipos que as pessoas têm sobre brasileiros, e que ela tinha sobre os estrangeiros. “Mas um sorriso sincero quebra todo o preconceito”.

Gean diz que as coisas ruins que aconteceram no trajeto não superam as coisas boas. A viagem, um marco em sua vida, terminou no Dakar, capital do Senegal, onde ela enviou a moto de navio para o Brasil e embarcou em um avião.

A rota de Gean, inicialmente, terminaria no Alasca, nos Estados Unidos (Foto: Divulgação/Facebook)

A rota de Gean, inicialmente, terminaria no Alasca, nos Estados Unidos (Foto: Divulgação/Facebook)

Outras viagens

Agora, de volta a Natal, ela prepara outra viagem, desta vez, pelo Brasil, para divulgar o livro autobiográfico. Na capital potiguar, o lançamento de “O voo da coruja: das dunas ao deserto” acontece no próximo dia 15 de agosto, na loja Honda da Avenida Bernardo Vieira, a partir das 18h30, com entrada gratuita.

Além dos passeios literários, a escritora motociclista ainda quer conhecer o resto do mundo sobre duas rodas, visitar os continentes em que ainda não esteve. “Se o livro vender bem, vou para a Ásia no próximo ano”.

Por Gabriela Cavalcante*, G1 RN

* Sob surpevisão de Rafael Barbosa

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here