Programa de incentivo a empresas de base tecnológica encerra primeira etapa

197
Graduação da primeira turma do programa ocorre nesta quinta (28) Divulgação/Governo de Sergipe

A primeira etapa do Programa de Promoção da Economia Criativa será finalizada nesta quinta-feira (28). Oito companhias de cinco incubadoras espalhadas pelo País foram selecionadas para fazerem parte da etapa piloto e receberam investimentos diretos, acesso a tecnologias móveis, mentorias e capacitação para introdução no mercado no período de janeiro a junho deste ano.

Entre as participantes estiveram a Mind The Graph e Sinapse Virtual, da Incubadora Tecnológica de Campina Grande (ITCG); DEV Tecnologia, VRMonkey e Doutor Recomenda, do Centro de Inovação, Empreendedorismo e Tecnologia da Universidade de São Paulo (Cietec); Reminds e Oobj Tecnologia, do Centro de Empreendedorismo e Incubação da Universidade Federal de Goiás (Proine); e Optix Imagens Médicas, da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS).

A iniciativa faz parte de um esforço conjunto entre o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e o equivalente sul coreano na área de cooperação tecnológica, iniciado em 2015. A empreitada é operada pela Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec) e pela Samsung Electronics.

Apresentação dos projetos

Na cerimônia de encerramento da primeira etapa, na sede da Samsung, em São Paulo (SP), as empresas de base tecnológica aceleradas pelo programa apresentarão os projetos desenvolvidos (pitch session) para participantes e investidores.

Segundo o presidente da Anprotec, Jorge Audy, o programa estabelece um novo paradigma de parceria para o desenvolvimento de empreendimentos inovadores por meio do uso de recursos da Lei da Informática (Lei nº 8248/1991).

“Esse projeto é um marco. Abre um novo caminho de parcerias para fomentar o surgimento de startups, de empresas inovadoras, na área de economia criativa principalmente, gerando emprego, renda e desenvolvimento para o País”, afirmou.

Segunda etapa

A segunda fase do Programa de Promoção da Economia Criativa já foi iniciada, com ampliação das vagas para incubadoras e empresas. Dessa vez, serão selecionadas 12 incubadoras e dez startups, que poderão ter acesso a até R$ 250 mil por empreendimento. Também não será exigido tempo mínimo de operação das empresas candidatas. Para saber mais, acesse a página.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações